Desde 1995 em prol do Ecoturismo e das Atividades ao Ar Livre no Brasil

Desenvolvido por PHOTOVERDE + Kaique Lupo

Viagens Ecológicas e Culturais é a primeira coleção com padrão internacional sobre pólos ecoturísticos brasileiros. Fruto de 25 meses de acurada pesquisa e árduo trabalho de campo, o volume Ilhabela representa o mais completo e preciso inventariado da oferta turística e das potencialidades deste arquipélago. 

© 2009 - 2019.  Viagens Ecológicas e Culturais - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo deste site.

Prainha do Codó ou Codói para alguns caiçaras.

A praia é minúscula, possui apenas 13 metros, mas para alguns dos raros privilegiados que a conhecem é a pérola de Ilhabela.

Fica escondida em uma microenseada sem acesso para barcos, linda piscina coalhada com pedras acessada apenas a nado.

Fica em área do Parque Estadual de Ilhabela, ao lado das ilhas das Galhetas e entre a praia da Figueira e o Saco do Sombrio.

Com águas cristalinas e calmas, é ótima para nadar à vontade e para Mergulho Livre, com tocas, tartarugas e muitos peixes na costeira até a Ponta da Garoupa, 210 metros à leste.

É parada perfeita para canoístas durante a circum-navegação da Ilha de São Sebastião*.

Segundo antigos caiçaras, uma gruta na mata abrigou no passado escravos fugidos de uma senzala que havia na praia das Galhetas.

Suas águas também testemunharam navios tumbeiros, piratas e corsários, que usavam o lado oceânico da Ilha como abrigo.

De lancha, a praia está a 37,3 km do píer da praia do Perequê, via norte (1h32).

 

* Popularmente chamada de Ilhabela, a Ilha de São Sebastião é a maior ilha do Arquipélago de Ilhabela.

| prainha do codó