Desde 1995 em prol do Ecoturismo e das Atividades ao Ar Livre no Brasil

Desenvolvido por PHOTOVERDE + Kaique Lupo

Viagens Ecológicas e Culturais é a primeira coleção com padrão internacional sobre pólos ecoturísticos brasileiros. Fruto de 25 meses de acurada pesquisa e árduo trabalho de campo, o volume Ilhabela representa o mais completo e preciso inventariado da oferta turística e das potencialidades deste arquipélago. 

© 2009 - 2019.  Viagens Ecológicas e Culturais - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo deste site.

Ilhabela é um paraíso para os arqueólogos submarinos, apaixonados por história e para os aficionados em penetrações.

Novos estudos apontam cerca de 45 embarcações repousando no fundo das águas do Arquipélago, consagrando Ilhabela como o território insular com a maior concentração de naufrágios do Brasil.

Mas este número pode ser ainda maior, acredita-se que mais de 100 navios foram a pique na região entre os séculos XVI e XX, período de intenso tráfego marítimo e acirradas disputas entre reinos europeus, piratas, gananciosos fazendeiros que negociavam escravos e outros mercadores.

Além da falta de faróis até o início do século XX, geograficamente Ilhabela era um obstáculo entre os portos do sudeste brasileiro, com muitas lajes e parcéis submersos, intensas correntes marinhas e dias adversos com fortes ventos, nevoeiro e mar bravo.

Alguns acreditam que o magnetismo das rochas do arquipélago afetavam as antigas bússolas, embora outros pesquisadores discordem desta teoria.

Entre as maiores tragédias marítimas da humanidade, em 1916 ocorreu o maior naufrágio do Brasil, o grandioso transatlântico espanhol Príncipe de Astúrias afundou em apenas cinco minutos ceifando a vida de centenas de pessoas.

 

* O portal Viagens Ecológicas e Culturais é a mídia que apresenta a maior quantidade de naufrágios de Ilhabela (incluindo inéditos), fruto de um projeto de pesquisa que durou mais de 30 meses e que mais que dobrou o número de naufrágios da região.

 

ABAIXO, OS PRINCIPAIS NAUFRÁGIOS DO ARQUIPÉLAGO DE ILHABELA:

| naufrágios

lista de naufrágios
príncipe de astúrias
concar
elihu b. washburne
hathor
urucânia
dart
crest
são janeco
therezina
velásquez
aymoré
nau da praia dos castelhanos
avião t6-d texan
Mostrar Mais

Lista completa dos registros de naufrágios ocorridos no Arquipélago de Ilhabela.

O Titanic brasileiro, uma das maiores tragédias marítimas da história da navegação.

Cargueiro espanhol que encalhou e afundou no Saco Grande no ano de 1959.

Cargueiro americano que foi torpedeado por submarino alemão durante a 2ª Guerra Mundial.

Construído em 1894, cargueiro a vapor inglês que naufragou sob temporal do ano de 1909.

Raramente visitado, pesqueiro oceânico que colidiu com o costão do Borrifos em 1961.

O "Navio das louças", luxuoso cargueiro inglês que naufragou na Ponta de São Simão em 1884.

O mais antigo naufrágio localizado de Ilhabela, vapor inglês que afundou no ano de 1882.

Com casco de madeira e aço, cargueiro inglês a vela e a vapor que afundou em 1929.

Cargueiro a vapor lançado ao mar em 1905 com o nome de Siegmund, que naufragou em 1919.

Transatlântico com 153 metros que naufragou em 1908, o maior navio a afundar na região.

Cargueiro a vapor construído em 1883 que afundou e 1920 sob mau tempo.

Construída entre 1810 e 1840, é a mais antiga embarcação localizada em Ilhabela.

Apesar de não ser um naufrágio, repousa no mar de Ilhabela a espera dos mais ousados.