Desde 1995 em prol do Ecoturismo e das Atividades ao Ar Livre no Brasil

Desenvolvido por PHOTOVERDE + Kaique Lupo

Viagens Ecológicas e Culturais é a primeira coleção com padrão internacional sobre pólos ecoturísticos brasileiros. Fruto de 25 meses de acurada pesquisa e árduo trabalho de campo, o volume Ilhabela representa o mais completo e preciso inventariado da oferta turística e das potencialidades deste arquipélago. 

© 2009 - 2019.  Viagens Ecológicas e Culturais - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo deste site.

No passado chamavam-se “Calhetas” e apesar de serem grafados nos mapas como ilhas na realidade são dois dos menores ilhotes de Ilhabela.

É um ótimo mergulho: raso, abrigado, geralmente com ótima visibilidade e em uma região linda e pouco visitada, com muitas tocas e grutas a serem exploradas em costeiras com grandes pedras e fundo de areia ao redor.

Existem muitos cardumes na área, além de lagostas, polvos, várias tartarugas e grandes garoupas e moreias, que convivem entre diversos outros animais multicoloridos.

Após o mergulho, a dica é relaxar na maravilhosa prainha do Codó, escondida entre as pedras a cerca de 310 metros do ilhote Grande.

 

Localização: entre a praia da Figueira e o Saco do Sombrio (23º 53’ 24.36” S e 45º 15’ 44.74” O).

Condições de fundeio: abrigado dos ventos SE, S e SO.

Profundidade: 4 a 18 m.

Visibilidade: 6 a 15 m.

Nível: Básico.

 

OBSERVAÇÕES: 1- A localização pode variar conforme o número de satélites captado ou o Datum de cada GPS; 2- colabore com a subsistência das comunidades caiçaras, afaste-se das redes de pesca e dos pesqueiros tradicionais; 3- respeite as restrições de pesca e caça submarina.

| ilhotes das galhetas

publicidade

meu dome.png
logo universomarinho.jpg